Reagir ou agir frente às mudanças?

Você é do tipo que aprende constantemente, atualiza com frequência seus conhecimentos ou daquele que espera grandes desastres ou até os negócios irem mal para realizar mudanças?

Essa é a diferença entre os que agem e os que reagem, respectivamente.

Muitas vezes os líderes estão limitados a reagir por estarem presos a rotinas massacrantes e operacionais que lhe roubam todo o tempo de criar, aprender, inovar e antecipar antes das mudanças acontecerem.

Quantas vezes, nos últimos 6 meses, você observou alguma inovação – mesmo que em um setor diferente do seu – e procurou implementar em seu negócio?

Pense nisso e comece a agir, pois quando for reagir pode ser que o custo seja alto demais.

Deixe seu comentário